14/1/2013 14:14

Pode ter o lado bom da saída de Vágner do Flamengo, e o Corinthians que sabe planejar

Por BRUNO BARBOSA, às 20h35

Interessante como as opiniões dos torcedores do Flamengo não são unânimes com relação ao retorno de Vágner Love ao CSKA da Rússia. Há os que concordam com a saída do atacante, principalmente pelo salário que ganhava -- R$ 600 mil por mês -- para tão pouco futebol apresentado, argumento que estou totalmente de acordo. Existem, por outro lado, aqueles que lamentam, alegando que o homem das trancinhas vermelhas era a referência do time dentro de campo e a imagem do Flamengo fora das quatro linhas, justificativa que apoio em partes, afinal, o time tem outros jogadores que podem servir como referências.

Quando o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, confirmou a saída de Love e classificou a situação como "notícia não muito boa", ao pé da letra não vi como notícia tão ruim assim. O Flamengo deve cinco parcelas de 1,5 milhões de euros (R$ 3,7 milhões) ao CSKA. O valor é referente à compra de Vágner Love, efetuada em janeiro de 2012, ainda com Patrícia Amorim na presidência do clube. Com a volta do jogador para a Rússia, precisamos ver como ficará a dívida flamenguista. Se as duas partes entrarem em acordo, o Flamengo poderá se livrar das parcelas. É esperar para ver.

O Corinthians é o exemplo a ser seguido; antes era o São Paulo

Me lembro perfeitamente de quando o São Paulo era visto como o exemplo a ser seguido no Brasil quando o assunto era planejamento. O saudoso ex-presidente do São Paulo, Marcelo Portugal Gouvêa, falecido em 2008, foi um dos responsáveis por alavancar o clube do Morumbi ao patamar de Europa, um orgulho para os são paulinos. Nunca me esquecerei do seu papel na contratação de um zagueiro uruguaio, então desconhecido, trazido por DVD, e que depois virou um dos líderes do clube e peça fundamental nas conquistas da Libertadores e Mundial de 2005. Mas o bom trabalho também foi feito fora de campo.

Mas hoje, quem deve ser exemplo é o Corinthians. Apostando em jogadores jovens e de talento, a direção corintiana tem como trunfo seguir alguns ensinamentos de Ferran Soriano, um fantástico dirigente do Barcelona e autor do livro "A bola não entra por acaso". Mário Gobbi, presidente do Corinthians, já implantou com sucesso o que viu no livro e que também surtiu efeito positivo no clube catalão. "Você não muda por temporada mais de um jogador por posição. Você não pode mexer muito. Nós vendemos um centroavante (Liédson). No meio, vendemos o Alex. Na defesa, o Castán. E só", explicou Gobbi.

A nova cara do clube vem sendo construída desde 2008, quando foi campeão da Série B, retornando à elite do futebol brasileiro. A reportagem sobre esta lição de planejamento, praticado pelo clube do Parque São Jorge, pode ser lida clicando aqui.

2784 visitas - Fonte: Lance!


VEJA: CBF marca jogos adiados do Flamengo para novembro; Veja!

CONFIRA: Flamengo monta estratégia e monitora situação do lateral Daniel Alves; confira
















Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.
Casa da apostas online Betway

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Brasileiro

Domingo - 20:30 - Maracanã - SporTV
Flamengo
Grêmio

Último jogo - Copa do Brasil

Quarta - 21:30 - Maracanã
Flamengo
2 0
Grêmio