22/9/2021 15:13

Intruso na semifinal? Veja como chega o Barcelona de Guayaquil para jogo com o Flamengo

Raio-X mostra detalhes sobre o Barcelona-EQU, clube que deixou pelo caminho na Libertadores times como Santos e Fluminense e tem camisa 10 que nasceu na mesma cidade de Messi

Intruso na semifinal? Veja como chega o Barcelona de Guayaquil para jogo com o Flamengo

Adversário do Flamengo na Libertadores, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, o Barcelona de Guayaquil, do Equador, é considerado por muitos um "intruso" entre os brasileiros na semifinal da Libertadores.



LEIA TAMBÉM: Análise: Os pontos fracos do Barcelona do Equador


Mas, apesar da queda rendimento do time nos últimos jogos, ao contrário do que muitos pensam, de "patinho feio" a equipe equatoriana não tem nada, como mostra a trajetória do time nos últimos anos.

Para saber mais detalhes do rival rubro-negro na luta pela tão sonhada vaga na final, o ge conversou com dois jornalistas que acompanham o clube, Ramon Morales, da GOL TV, e Luis Quiroz, do La Red, para preparar um Raio-X e destrinchar a equipe, que vive processo de reestruturação e deixou pelo caminho em 2021 Santos e Fluminense.

Processo de reestruturação

A diferença financeira entre Flamengo e Barcelona de Guayaquil é gritante. Enquanto o Flamengo trabalha com investimentos altos e elenco renomado, a equipe equatoriana busca reestruturação após gestões ruins e uma grave crise financeira, agravada pela pandemia da Covid-19.

Mas este momento vivido pela equipe de Guayaquil se assemelha ao que Rubro-Negro passou a viver em 2013, ao tentar quitar as dívidas e arrumar a casa para alcançar voos maiores. Este processo é detalhado pelos jornalistas equatorianos.

Ramon Morales, GOL TV: No Barcelona sempre houve uma certa irresponsabilidade financeira de algumas diretivas. Administrativamente sempre houve problemas e, com a chegada da Liga Profissional do Equador (Liga Pro), as equipes não podem arriscar ou contrair mais dívidas como antes. Há ordem em termos de despesas financeiras e registro de jogadores. Essa atual liderança, comandada por Carlos Alfaro Moreno, está fazendo todo o possível para seguir em frente. Foram anos complicados devido à pandemia e sem bilheteria devido à falta de público no palco.

Luis Quiroz, La Red: O Barcelona tem muitas dívidas, mas a atual diretoria está pagando. São dívidas de gestões anteriores. Os que estão agora são mais responsáveis.

Grande campanha na Libertadores

O Barcelona de Guayaquil foi um dos destaques da primeira fase da Libertadores. O clube se classificou em primeiro em uma chave com Boca Juniors e Santos - que acabou eliminado na chave. A equipe fez 13 pontos e só teve uma derrota, fora de casa, para o The Strongest, da Bolívia, em La Paz. A campanha foi melhor que a do Flamengo, que avançou com 12 pontos para o mata-mata.

Nas oitavas, o Barcelona superou o Vélez Sársfield, da Argentina, conseguindo uma virada no placar agregado. Após derrota por 1 a 0 fora de casa, a equipe fez 3 a 1 em Guayaquil e se classificou para as quartas de final.

A equipe comandada por Fabián Bustos se credenciou para enfrentar o Flamengo ao eliminar o Fluminense. No Maracanã, mesmo com um jogador a menos e saindo atrás no placar, o clube virou o jogo e só não saiu com vitória do Rio de Janeiro porque o Fluminense marcou com Fred nos acréscimos e garantiu o 2 a 2. No Equador, os dois times empataram em 1 a 1.

"Camisa 10 do Barcelona"

Um dos destaques do time, Damián Díaz é o famoso "camisa 10 do Barcelona". Nascido em Rosário, na Argentina, e naturalizado equatoriano, o meia é alvo de brincadeiras e comparações com Messi, que nasceu na mesma cidade e defendia o Barcelona, da Espanha, antes de atuar no PSG. O jogador é responsável pelo setor de criação e um dos nomes que o Flamengo precisa ficar de olho.

Ramon Morales, GOL TV: Damián Díaz representa a liderança, a magia dos 10 talentosos e que em um dia de futebol, ele pode fazer a diferença para você. É um jogador que em operação ofensiva e com espaços pode deixar uma defesa ou qualquer jogador em mau estado. Damian Díaz é um dos 10 melhores da história do BarcelonaSC. Mesmo muitos dizem que ele foi melhor do que Victor Ephanor. Mas isso já é mais subjetivo.

Luis Quiroz, La Red: Quem mais se destaca é Damián Díaz, é o cérebro do time, o camisa 10, o que organiza o meio-campo. Há também Byron Castillo, lateral-direito, e Emanuel Martínez, volante.

Treinador com elenco na mão

Ramon Morales, GOL TV: Fabián Bustos é um DT trabalhoso (que trabalha demais). Às vezes pouco valorizado pela abordagem que desenvolveu nas diferentes partes. Por ter dirigido o futebol equatoriano, especialmente Delfín SC em vários ciclos e Barcelona SC em quase estes dois anos, não só os fortaleceu a nível esportivo com os campeonatos, mas também os fez ganhar muito dinheiro economicamente. O Delfín SC obteve cerca de 10 milhões de dólares com a participação na Copa Libertadores, o campeonato e a venda de jogadores. Isso é muito para uma equipe de uma província como Manabí que nunca conquistou um campeonato.

Já o Barcelona SC com o Bustos chega a disputar duas fases de grupos consecutivas da Copa Libertadores, algo que a equipe não conquistava há 18 anos. Com isso e algumas vendas de jogadores, chega a quase US $ 12 milhões. Em outras palavras, entre essas duas equipes gerou cerca de R$ 22 milhões. Algo super valioso. O problema é que os torcedores do Barcelona SC e de um setor da imprensa equatoriana são muito exigentes com a seleção e querem que ela jogue como o Brasil em 1970. Nem sempre é assim.


Luis Quiroz, La Red: Bustos é muito bom, tem muita influência no plantel. Os jogadores confiam muito nele. Ele foi campeão com o Barcelona em 2020, com uma equipe que não investiu tanto no plantel. Em relação a nomes, era um plantel inferior ao de 2021.

Alguma semelhança com 2017?

O Barcelona-EQU carrega um feito e tanto nos últimos cinco anos. De 2017 para cá, quando também foi semifinalista e acabou derrotado pelo Grêmio, que foi campeão naquele ano, a equipe equatoriana foi a única a conseguir chegar a esta fase da Libertadores tirando times de Brasil e Argentina.

O time mudou muito desde a última vez em que tentou chegar à final e acabou eliminado pelo time gaúcho após derrota por 3 a 0 em Porto Alegre e vitória no Equador por 1 a 0, que não foi suficiente para garantir a vaga. O curioso é que o técnico Renato Gaúcho também comandava o Tricolor Gaúcho na ocasião. Mas o que este elenco de 2021 tem de diferente?

Ramon Morales, GOL TV: As comparações são sempre odiosas na vida e no futebol. Mas são equipes totalmente diferentes. Em 2017 com Guillermo Almada, aquela equipa teve recursos individuais para sair e jogar mais rápido nas laterais: tiveram Marcos Caicedo, Jhonatan Alvez, “La Culebr” Castillo, Pedro Velasco (hoje recuperando de lesão) entre outros, que constituíram um equipe mais dinâmica e mais rápida ao nível do contra-golpe. Hoje Bustos tem um pouco dessa dinâmica e velocidade com Byron Castillo, Emmanuel Marines e Ayrton Preciado. No nível de seus atacantes, não é que sejam tão rápidos ou verticais, mas são eficazes em arrastar a marca ou definição. É por isso que contra o Flamengo devemos gerar transições maiores, mais rápidas e eficazes.

Luis Quiroz, La Red: O Barcelona investiu mais em 2021, com mais nomes importantes. Os dirigentes dizem que contrataram mais, mas fizeram uma gestão para que o custo fosse menor. Trouxeram destaques de equipes menores do Equador, como Leonel Quiñónez, lateral-esquerdo que se destacou no Macará, e os goleadores Gonzalo Mastriani e Carlos Garcés.

Pontos positivos para o Flamengo

Apesar da grande campanha feita na Libertadores e de se tornar um "intruso" de respeito nesta semifinal formada por times brasileiro, com Atlético-MG e Palmeiras disputando a outra vaga, o Barcelona vem de queda de rendimento.

Antes de enfrentar o Fluminense, o Barcelona acumulava cinco vitórias consecutivas com 12 gols feitos e três sofridos. O bom momento, porém, não seguiu. A equipe vem de três derrotas, dois empates e apenas uma vitória, com seis gols marcados e nove sofridos nos últimos jogos. O clube está em sétimo no Campeonato Equatoriano.



Vale lembrar também que no ano passado o Flamengo eliminou o Barcelona-EQU com duas vitórias: uma por 3 a 0 em casa e outra por 2 a 1 no Equador.





Flamengo, Barcelona, Semifinal, Libertadores, Mengão

933 visitas - Fonte: Globoesporte.com


VEJA: Negociação do Carioca com Globo congela, e há impasse na divisão de receita

CONFIRA: Governo do Uruguai libera 75 da capacidade do estádio Centenário para final da Libertadores
















Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Ricky Borges     

O Flamengo tem que encarar esse confronto como se fosse uma fonal, Libertadores não tem esse negócio de favorito não, ainda mais em mata mata; se o Barcelona chegou até aqui, é porque tem seus méritos.

Ercilio Costa     

Intruso porra nenhuma, se vacilar vamos é levar ferro

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.
Casa da apostas online Betway

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Copa do Brasil

Quarta - 21:30 - Maracanã - TVGlobo
Flamengo
Athletico-PR

Último jogo - Brasileiro

Sábado - 19:00 - Maracanã
Fluminense
3 1
Flamengo