24/3/2021 13:26

Me usaram para uma guerra dentro do clube, diz Rafinha sobre retorno frustrado

Me usaram para uma guerra dentro do clube, diz Rafinha sobre retorno frustrado

Rafinha comentou sobre como as negociações para o retorno dele ao Flamengo desandaram, nesta segunda-feira, em uma entrevista ao Seleção SporTV.



O lateral-direito agradeceu aos dirigentes pelas tentativas de encaminharem as conversas a um fim de saldo positivo para ambas partes, mas disse que, de acordo com ele, o salário nunca foi a questão, e sim brigas internas entre diferentes departamentos da gestão rubro-negra.


LEIA TAMBÉM: Flamengo divulga relacionados para o clássico contra o Botafogo


Segundo o lateral, o vice-presidente do Futebol, Marcos Braz, e o diretor-executivo da mesma área, Bruno Spindel, foram pessoalmente à casa do jogador explicar o porquê de a contratação ter desandado.

— Fiquei um pouco chateado porque... estou sendo vetado. Uma parte queria, outra, não. Se eu estivesse sendo vetado pelo torcedor, pelo Leandro ou o Zico, iria aceitar e respeitar. Mas umas pessoas me usaram como situação para uma guerra dentro do clube e vencer lá — declarou Rafinha.

— O treinador me queria, o departamento de futebol todo me queria. Os torcedores me queriam. A parte financeira já deixei claro que não era o problema. Vou repetir: flexibilizei o máximo que poderia para receber meu salário em 2022. Claro que eu fui vítima de uma guerra política. Não tenho culpa disso.

O lateral-direito saiu do clube em 2020 para assinar com o grego Olympiacos, em que ficou por aproximadamente seis meses e não marcou nenhum gol.

— Eu recebi proposta para ganhar três vezes mais do que ganhava no Flamengo. Tem que ser realista. Era uma oportunidade única, com 34 anos, tenho mais quatro anos de carreira. Pensei na minha família. Qualquer jogador na minha posição iria fazer isso também. Sabia do meu prestígio, mas foi uma situação que não podia deixar passar — justificou o jogador.



Por fim, Rafinha expressou que sai da negociação sem ressentimentos em relação ao Flamengo, mas reiterou que se sentiu injustiçado na situação.

— Não tenho mágoa de ninguém. Meu trabalho é dentro do campo. Essas pessoas tinham que ficar ligados às atribuições deles, as finanças do clube, a comunicação do clube, eu não tenho que pagar essa conta. Fui usado nessa guerra e acabou não concretizando a minha contratação.

Flamengo, Guerra, Clube, Rafinha, Mengão

507 visitas - Fonte: Extra.globo


VEJA: Alvo de Flamengo e São Paulo, Soteldo negocia com novo clube para 2022

CONFIRA: Ferreira está na pauta do Flamengo para substituir Michael

E MAIS: DIEGO COSTA FECHOU? TATY NO VERDAO? LEILA EM CRISE; ISCO NO FLA? ARRASCAETA; IVAN E +2 NO TIMAO;













Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Adyr Telles     

Porque imsistem em dar espaço pra esse mercenário " tenho certeza que nenhum RUBRO NEGRO consciente quer ouvir ou ver mais postagens a respeito! Estamos, nós verdadeiros RUBRO NEGROS, de saco cheio ! Nenhum clube brasileiro o quer! Se fudeu, bem feito!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Carioca

Quarta - 12:00 - Maracanã - Record
Flamengo
Portuguesa-RJ

Último jogo - Brasileiro

Quinta - 21:30 - Arena do Dragão
Atlético-GO
2 0
Flamengo