13/2/2021 08:23

Por que clubes recusaram proposta da Globo por Carioca por PPV próprio

Por que clubes recusaram proposta da Globo por Carioca por PPV próprio

Sala do VAR com proteção de acrílico para separar profissionais usada no retorno do Campeonato Carioca (Imagem: Divulgação)

Na quarta-feira, foi publicado neste blog o valor da proposta da Record pela TV Aberta do Carioca: R$ 11 milhões. O montante causou surpresa e descrença no twitter: "É por clube", "Absurdo", "Muito pouco". Os grandes clubes, Flamengo, Fluminense, Vasco, Botafogo e Ferj recusavam uma oferta maior da Globo, R$ 45 milhões, por todos os direitos do campeonato. Apostam em vendas de outras fatias da competição para aumentar ganhos e em um teste para competições como o Brasileiro.



É um passo em direção um novo modelo de comercialização de direitos de transmissão de futebol em contraposição ao tradicional. Desde a década de 80, a Globo, SBT, Record e Band compram direitos de competições, pagam clubes e entidades e comercializam por conta própria o produto. Agora, os clubes fatiam direitos e tomam para si parte da venda dos seus jogos.


LEIA TAMBÉM: Flamengo mantém incerteza sobre renovação e venda de Arrascaeta é cogitada


Esse movimento já tinha sido ensaiado pelo Flamengo no meio do ano passado na disputa com a Globo relacionado ao Carioca. Com a MP do Mandante válida, o clube fechou a venda de um jogo pelo Mycujoo em experiência fracassa pela falta de estrutura da plataforma. Além disso, exibiu jogos na FlaTV.

E esse modelo supre o dinheiro que era obtido com a venda simples dos direitos para as televisões? Essa é uma resposta que ainda não existe. O Carioca será um primeiro teste, mas em circunstâncias bem específicas.

Sem o Flamengo presente, o contrato do Carioca valia R$ 100 milhões até 2020 quando a Globo o rescindiu. Uma rápida observação do mercado de direitos de televisão, com a devolução de direitos da Libertadores e renegociações mundiais, deixa claro que esse não era mais seu valor de mercado. Trata-se de uma competição de segundo escalão na temporada que ocupa três meses de calendário com 12 times de menor expressão.

Então, o mercado já faria uma correção de preço do campeonato com a rescisão do contrato. A questão é que a venda do Carioca pelo novo modelo deixa a dúvida de quanto pode ser obtido com outros direitos além da TV Aberta. Será difícil obter o dinheiro do contrato antigo. A pergunta é: é possível obter mais do que os R$ 45 milhões da Globo?

Uma análise de outras competições mostra que o fatiamento pode, sim, aumentar a receita. É o que ocorreu na Copa do Nordeste onde os direitos são divididos em TV Aberta, Fechada e ppv por meio de streaming.

A Libertadores também tem um ppv centralizado no canal Conmebol, criado após o rompimento com a Globo e com a DAZN. Esses canais ficaram com os jogos da Sul-Americana e com parte dos confrontos da Libertadores.

Outro que vem negociando jogos pagos em plataformas diversas é o Athletico-PR no Brasileiro. Em disputa na Justiça, usando a Lei do Mandante, o time tem usado plataformas como o Twicht para distribuir seus direitos em seus canais e de terceiros. Há parcerias com divisões de receitas.

No Carioca, houve essa opção pela descentralização da negociação do ppv: os clubes poderão fazer a comercialização em seus próprios canais. Obviamente, o Flamengo, com a maior torcida, conseguirá vendas mais significativas, seguido pelo Vasco que vai precisar estruturar a sua TV. Mas qual será a renda gerada?

Essa resposta virá de acordo com a valorização que o torcedor vai dar ao Carioca e como funcionará o modelo. Serão transmissões voltadas apenas para o torcedor de um time? Essa é a preferência do público? Os clubes podem aproveitar para dar vantagens aos seus sócios-torcedores durante o período de pandemia de coronavírus sem público?



Parte dessas respostas vai servir para os clubes criarem um modelo para outras negociações de direitos como o Brasileiro. Os contratos com a Globo e a Warner só acabam em 2024. E o Flamengo, por exemplo, faz do Carioca uma espécie de laboratório para a estratégia futura na negociação do Brasileiro. Há tempo para os clubes da Série do Brasileiro iniciarem essa discussão de como pretendem comercializar seu produto. Neste sentido, o que ocorrer no Carioca pode influenciar o futuro dos direitos de TV no país.

Flamengo, Clubes, Recusaram, Proposta, Globo, Carioca, PPV, Mengão

582 visitas - Fonte: Blog Rodrigo Mattos


VEJA: Flamengo divulga superávit de R 4 milhões no primeiro trimestre de 2021 ?

CONFIRA: Diretor-executivo Bruno Spindel do Flamengo nega interesse em Marinho e Patrick













Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Porque é GLOBOLIXO

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.
Casa da apostas online Betway

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Carioca

Sábado - 21:05 - Maracanã - CariocaTV;FLATV
Flamengo
Volta Redonda

Último jogo - Libertadores

Terça - 21:30 - Estádio Rodrigo Paz Delgado
LDU
2 3
Flamengo