Flamengo questiona CBF: calendário sem isonomia entre Copa do Brasil e Brasileiro

13/4/2024 08:16

Flamengo questiona CBF: calendário sem isonomia entre Copa do Brasil e Brasileiro

Dirigentes do Flamengo criticam calendário da CBF e falam sobre prioridades no Campeonato Brasileiro.

Flamengo questiona CBF: calendário sem isonomia entre Copa do Brasil e Brasileiro

Como de praxe após a apresentação de atletas, Marcos Braz e Bruno Spindel concederam entrevista coletiva nesta sexta-feira depois de apresentarem o atacante Carlinhos. Em pauta esteve o Campeonato Brasileiro, competição que o Rubro-Negro já conquistou oito vezes, mas não a lidera desde a 38ª rodada da edição de 2020. Os dirigentes voltaram a criticar publicamente a CBF e o calendário - algo que não foi feito quando da divulgação do mesmo. Questionado sobre a declaração do técnico Tite sobre ter que escolher campeonatos para priorizar, após desgaste dos jogadores nos últimos jogos, o vice-presidente de futebol do Flamengo Marcos Braz respondeu: - Todos nós aqui dentro entendemos qual foi a colocação do Tite. Acho que isso é importante, isso já vem à tona agora para se entender quais caminhos serão trilhados. O próprio calendário impõe algumas situações, esse calendário irresponsável ao qual o Flamengo precisa se submeter. Calendário em que vamos jogar nove jogos numa Data Fifa e teremos seis ou sete jogadores fora. Parte da geografia. O Brasil é um país continental, a própria competição internacional que a gente disputa, que é a Libertadores do América. Algumas coisas vão se expondo e impondo. Muitas coisas serão ditas pela ciência, a parte de fisiologia, de fisioterapia, o departamento médico. São situações que dão o nosso norte sobre o que se pode e o que não se pode em determinado jogos. O Flamengo quer ganhar sempre o que for disputar, mas nós faremos e ganharemos o que for possível. — Marcos Braz, sobre declaração de Tite

Mas Braz minimizou o peso da declaração de Tite e disse que na coletiva pós-jogo o técnico não teve tempo para dar uma explicação mais detalhada do pensamento do clube: - Existe um pedido do presidente Rodolfo Landim, que é quem manda, que todas as competições sejam disputadas para ganhar, mas claro que dentro da análise da ciência. Temos departamentos em que investimos milhões, temos praticamente um laboratório aqui que foi feito para isso. Até os treinamentos são todos monitorados por GPS, nós sabemos todas as variáveis possíveis dessa situação sobre se está se treinando muito ou pouco. Temos um departamento que nos dará muita ênfase e o norte do que poderemos fazer. Tenho certeza que o Tite falou em relação a essa maneira que eu coloquei aqui. Talvez depois de um jogo não tenha muito tempo para responder. Ele não tem o tempo que eu tenho para dar uma explicação mais ampla. Diretor executivo de futebol rubro-negro, Bruno Spindel fez coro a Marcos Braz e lembrou que o Flamengo pleiteou junto a outros clubes a troca de datas do Brasileirão pela Copa do Brasil durante a Copa América. A proposta - recusada pela CBF - foi feita em fevereiro, quatro meses depois de a confederação divulgar o calendário de 2024, em outubro do ano passado. Em 5 de março, por exemplo, o Conselho Técnico, composto pelos 20 clubes e dirigentes da entidade, aprovaram uma série de novidades no campeonato, como o aumento do limite do número de estrangeiros. - Desculpe se eu for redundante. São cerca de 80 jogos, é humanamente impossível para qualquer atleta jogar 80 jogos no seu mais alto nível de rendimento, quiçá sem se lesionar. Se você o colocar nos 80 jogos, o risco de o atleta se lesionar é enorme. Com todos os recursos que o Marcos (Braz) colocou, é o que vai se fazer em relação ao calendário. O Flamengo criou um elenco robusto para disputar todas as competições. Você tem clubes com folha salarial similares ou até maiores em relação à do Flamengo. Não é só o recurso financeiro que traz a competitividade, mas é um indicador. Você tem os nove jogos da Copa América em que o Flamengo vai ser desfalcado. [...] — Bruno Spindel, diretor executivo do Flamengo.

Marcos Braz concede entrevista coletiva no Flamengo — Foto: Fred Gomes
Crédito: Fred Gomes

Segundo Spindel, o Carioca era prioridade nesse primeiro semestre e no primeiro jogo da final vários jogadores bateram recordes de suas métricas sobre desempenho físico. - O Flamengo entra em todas competições para ganhar, o calendário impõe de acordo com ciência, planejamento, determinadas escolhas. O Flamengo não vai deixar que o calendário escolha pelo Flamengo, lesione atleta com o Flamengo agindo de forma irresponsável. O clube vai usar todos os recursos que tem para tomar as decisões de acordo com o que o calendário impõe. Por exemplo, e acho que foi o que o Tite se referiu: a gente deixou muito claro que o estadual era de fundamental importância para o Flamengo. [...] - O primeiro jogo foi o de maior demanda física do grupo como um todo, de várias métricas, vários atletas bateram recordes pessoais do ponto de vista físico. No dia seguinte se apresentaram cedo, fizeram viagem de seis horas, de porta a porta entre 10 e 11 horas, e depois o time estava jogando a 2.600 metros de altitude um jogo duríssimo, ninguém pode achar em sã consciência que os jogadores vão render o máximo possível sem tempo para descansar e treinar. [...] — Bruno Spindel, diretor executivo do Flamengo.

Bruno Spindel dá entrevista coletiva no Flamengo — Foto: Fred Gomes
Crédito: Fred Gomes

DIálogo com a CBF Spindel: - Ela disse que entende mais do interesse dos clubes do que os próprios clubes. Disse que a Copa do Brasil é mais importante, que tirar jogador de um torneio mata-mata iria prejudicar algo que não teria volta. [...] — Bruno Spindel, diretor executivo do Flamengo.

Gustavo Henrique veio livre. Falaram que não fomos para a América do Sul. Fomos também quando foi possível. Vai contratar lateral? Braz: - Não teve nenhuma movimentação do Flamengo e em princípio nenhuma solicitação do Tite para repor dentro dessa situação (convocações de Varela, Ayrton Lucas e Viña), até porque não adianta trazer jogador porque vou ter que prestar atenção se ele é de seleção ou não. [...] — Bruno Spindel, diretor executivo do Flamengo.

231 visitas - Fonte: -


VEJA TAMBÉM
- Indiferença do elenco e fim de ciclo: Bastidores da punição a Gabigol no Flamengo
- Desconfiança em relação a Gabigol cresce no Flamengo, afastando a possibilidade de sua permanência
- Capitão do Flamengo revela risco de parar de jogar e emoção de médico



Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias do Mengão

publicidade

Brasileiro

Sb - 21:00 - -
X
Vasco Da Gama
Flamengo

Libertadores

Qua - 21:30 -
4 X 0
Flamengo
Bolívar