12/9/2021 08:04

Volante Márcio Araújo defendeu Flamengo e Palmeiras pré-riqueza, Sou grato

Volante Márcio Araújo defendeu Flamengo e Palmeiras pré-riqueza, Sou grato

O volante Marcio Araújo em ação pelo Flamengo; jogador também defendeu o Palmeiras
Imagem: Buda Mendes/Getty Images


A tabela do Campeonato Brasileiro marcou para a abertura do segundo turno o confronto de dois times que lutam pelo protagonismo no futebol brasileiro dos últimos anos. À caça do líder Atlético-MG, o vice-líder Palmeiras e o quinto colocado Flamengo reduziram a distância de 430 km entre São Paulo e Rio de Janeiro e desenvolveram rivalidade que terá novo capítulo hoje (12), às 16h, no Allianz Parque, em São Paulo.



Os títulos recentes de ambos foram possíveis depois de uma grande reestruturação financeira implantada por Palmeiras e Flamengo. Porém, antes da bonança de conquistas, houve a tempestade, que levou o Verdão à Série B e deixou o Mengão brigando no meio da tabela nos anos de seca. Um jogador viveu este período de jejum e teve de lidar com períodos de crises nos dois clubes.

"Tenho ótimas recordações de ter passado por esses dois grandes clubes brasileiros. Sou muito grato pelos amigos que conheci, os atletas com que eu convivi nesses dois clubes. Foram quatro anos em cada clube. Para mim foi uma época boa e que marcou a minha carreira", afirmou ao UOL Esporte o volante Márcio Araújo.

Ele chegou ao Palmeiras em 2010 e ficou até 2014. Com a camisa alviverde, atuou em 252 jogos, marcou sete gols e ajudou na conquista da Copa do Brasil em 2012.

"Quando eu cheguei, o time já estava passando por uma reformulação. Saiu o Muricy Ramalho, que tinha feito uma boa campanha no ano anterior, mas o título não veio. Conseguimos nos manter bem, fomos campeões da Copa do Brasil. Mas também passamos por um episódio difícil, que foi o rebaixamento. Graças a Deus conseguimos dar a volta por cima, o time foi se reconstruindo, melhorou para oferecer melhores condições aos atletas. A parte financeira do Palmeiras melhorou bastante. Tanto que se transformou na potência que é hoje", recorda.

Com a eleição de Paulo Nobre, o Verdão partiu para equacionar suas dívidas. A inauguração do Allianz Parque catapultou receitas, e o clube enfileirou conquistas de Brasileirão e Copa do Brasil. Márcio Araújo, porém, acompanhou essa guinada já do outro lado da Via Dutra.

"Eu optei por sair, respirar novos ares. Tinha uma proposta de renovação, mas achei melhor buscar um novo objetivo e fui para o Flamengo", conta. A realidade encontrada na Gávea se assemelhava àquela que ele acabara de vivenciar em São Paulo. Mais uma vez, Márcio Araújo chegava para roer o osso e sentir a pressão de um clube sem títulos importantes e com uma dívida que impedia investimentos vultosos.

"No Flamengo foi mais evidente. As coisas eram totalmente diferentes do que são hoje. O empenho da direção, que entendeu o momento do clube, a necessidade de se reestruturar. Os profissionais que passaram ali deram esse feedback para a diretoria, e eles puderam entender o momento. Sofreram porque não conseguiam montar times à altura do Flamengo e ter que pagar as dívidas. Nos anos seguintes as coisas foram melhorando, não só atletas. Quem viveu o momento sabe a diferença na estrutura, os campos, alimentação. Hoje é essa potência que é pelo investimento que fizeram", analisa Márcio Araújo.

Ele marcou justamente no primeiro encontro entre Palmeiras e Flamengo após o volante trocar São Paulo pelo Rio de Janeiro, uma das grandes lembranças que ele tem do confronto.

"Pelo Flamengo fiz gol no Palmeiras em 2014 e marcou a minha vida por ser no templo do futebol, que é o Maracanã. Tenho outra experiência, quando fui expulso em um jogo na Arena. Duas faltas duvidosas que resolveram me expulsar", relembra.

O Palmeiras não vence o Flamengo desde 2017. Nos últimos oito jogos, são quatro vitórias rubro-negras e quatro empates, com direito a título do rubro-negro na Supercopa do Brasil deste ano.

"Um jogo de dois gigantes do futebol brasileiro. Hoje estão em evidência, o momento é bom dos dois lados. Conquistando títulos ao longo dos últimos anos, disputando Libertadores, Mundial, referências no futebol sul-americano e também mundial. Grandes elencos do futebol brasileiro ao lado do Atlético-MG, que cresceu bastante nos últimos anos", afirma Araújo.



Aos 37 anos, ele resolveu que não queria ter de ouvir tantas reclamações, voltou para os braços dos seus familiares e escolheu defender o Sampaio Corrêa, que disputa a Série B do Brasileirão.

"Hoje o Sampaio é uma nova fase da carreira, jogar na minha cidade, ao lado da família, dar essa alegria para os torcedores maranhenses. Quem sabe subir o Sampaio Corrêa para a primeira divisão", projeta Márcio Araújo, com a mesma simplicidade que tinha para desarmar os jogadores adversários.

Volante, Márcio Araújo, defendeu, Flamengo, Palmeiras

1926 visitas - Fonte: Uol


VEJA: Clube do Fla tem custo milionário para manter David Luiz, Andreas Pereira e Kenedy no elenco; veja valores

CONFIRA: Lateral agita o mercado brasileiro perto do fim da janela
















Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.
Casa da apostas online Betway

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Brasileiro

Domingo - 11:00 - Independência - Premiere
América-MG
Flamengo

Último jogo - Libertadores

Quarta - 21:30 - Maracanã
Flamengo
2 0
Barcelona-EQU